jump to navigation

não li ainda novembro 29, 2006

Posted by julia in Matéria, Personalidade.
trackback

hoje acordei muito cedo e, por acaso, assisti um programa que nunca assisto por diversos motivos. estavam lá o tatata pimentel, o túlio milman, o david coimbra e o josé antônio pinheiro machado tomando café.

fato é que me prendi ao programa porque eles falavam de livros, bibliotecas e por aí vai. em dado momento, começaram a contar como organizavam suas próprias bibliotecas, até trazer à discussão o novo livro de alberto manguel, escritor argentino, naturalizado canadense, que até então, por ignorância, eu nunca tinha ouvido falar.

o livro se chama “a biblioteca à noite”, e pelo que ouvi da discussão, trata dele próprio organizando sua biblioteca, num galpão medieval (ou mediOval, como ouvi esses dias, a respeito do casamento de tom cruise…) de uma aldeia francesa. na viagem de organizar a biblioteca e ver ela se formando (diz que o cara é um fetichista; que desde os oito anos vive no meio dos livros), ele começa a relembrar fatos de bibliotecas, bibliotecários, livros… fala da biblioteca de alexandria e a torre de babel até o harry potter, enfim.

comentavam, também, os apresentadores, um fato interessante: sua biblioteca foi classificada por ordem de tamanho. isso mesmo. o exemplar número um era o menor da coleção, e assim por diante. diz que essa coleção foi doada para a biblioteca nacional de londres, onde a classificação não deveria, de forma alguma, ser “reclassificada”.

pareceu interessante. quem ler, faça um comentário melhor, por favor. por enquanto fica a dica.

Comentários»

1. Bárbara - novembro 29, 2006

Sim!
O cara da Palavraria me indicou ele, faz uns meses. Aí ia comprar na feira do livro, mas achei outras coisas e, bem… deve ser ótimo!

2. puny - novembro 29, 2006

Hmmm
parece bom
foi pra minha lista. ah, gostei de uma frase dele do site da cultura: Uma das vantagens de ser leitor é que não se tem obrigação nenhuma de ser monógamo, pode-se levar para a cama quantos livros se queira. (MANGUEL, 2006).
p.s.: sei que a citação deve estar péssima. alguém com a 10520 na mão me corrija, por gentileza.

3. The Derbi - novembro 30, 2006

A pergunta que não quer calar: Como o Tatata Pimentel organiza a biblioteca dele???

Bah, foi pra listinha!!!

E que absurdo!! Uma futura bibliotecária ainda não ter a sua própria nbr10520!!! Eu não saio de casa sem a minha!!! Só falta me dizer que tb não tem a norma de lombadas!!!

4. puny - novembro 30, 2006

ter eu tenho…

só que quando comentei ela estava fora do meu alcance!

a de lombadas é que não desgruda de mim. a de resumos fica debaixo do meu travesseiro ;P

5. plena e serena - novembro 30, 2006

tatata pimentel disse: sua biblioteca é organizada por língua. primeiro, a língua francesa, depois a italiana, e depois inglesa ou americana.
david coimbra separa literatura dos outros livros. os seus livros de história (são mais de mil) seguem uma ordem cronológica.
acho que o pinheiro machado organiza por autor, em ordem alfabética
e o túlio milman não organiza e se acha em sua bagunça.

6. cfi - dezembro 2, 2006

Eu, na minha humilde e singela coleção de livros, uso a CDD.

E Dewey está morto pra vocês!!!!
Melvin já é eterno…

A CDD é bem legal. É como um joguinho do tipo puzzle.

7. The Derbi - dezembro 2, 2006

prefiro a CDU pq é mais flexível, mas na verdade acho que as duas são muito limitadas. Tá, não existe forma melhor de organizar livros por assunto nas estantes (ainda). Alguém sabe de alguma biblioteca que utilize a Colon classification?

8. puny - dezembro 2, 2006

talvez as indianas, sei lá.

eu to afim de taguear meus livros, uma folksonomia caseira e offline.

ainda não bolei como organizá-los internamente, mas isso é detalhe ;P

até meu tcc eu penso em algo, hahahahahaha

9. Alemaodeoculos - dezembro 6, 2006

Devolvo a pergunta aos participantes. Como cada um de vocês organiza sua biblioteca? Certamente todos tem seus acervos, se os conheço.

10. plenaeserena - dezembro 6, 2006

respondendo: minha coleção é só de livros de literatura e eu divido com mais uma carrada de gente. gente essa que mora comigo ou que usa a coleção de biblioteca, levando emprestado ou consultando no local.
não quero etiquetar os livros, nem escrever neles, nem nada que possa macular sua constituição.
tendo em vista tudo isso, os livros são organizados por sobrenome de autor, em ordem alfabética. dentro desses, ordem alfabética de título.
funciona muito bem aqui em casa.

11. The Derbi - dezembro 6, 2006

Os meus eu organizo no grito, eles se intimidam e se reunem por grupos de interesse para não se sentirem tão sozinhos eheheh.

Bem, desde que eu me mudei eles continuam numa caixa. mas eu cosumava organizá-los por ordem intuitiva de assunto. nada muito complexo.

Como tu faz Lemão?

12. Burbles - dezembro 7, 2006

Os de literatura eu organizo pelo idioma original do autor. Dentro disso, nada mais.
Os outros ficam divididos em história, filosofia, etc… também pelo idioma original do autor.

13. Burbles - dezembro 7, 2006

Ah, sim. Dentro dos brasileiros, eu divido os gaúchos dos outros. Divido também o genero literário. Mas não coloco nada em ordem alfabética.

14. Will Dalosto - dezembro 11, 2006

Eu os organizo pelas cores das capas. Normalmente das cores quentes até as cores frias, da esquerda para a direita. Exceto em ano bissexto quando faço a ordem lógicamente inversa.
😉

15. Loulou - dezembro 12, 2006

E agora, para deleite de vocês:
embora classifique pela CDD, a BN organiza seu um milhão, cento e cinquenta e tantas mil obras pelo impressionante critério do… onde dá.
E eu também.

16. puny - dezembro 13, 2006

é um bom critério o da BN.
aqui em casa, por exemplo, a coleção de referências fica sobre a impressora.
os que ainda não li são organizados por ordem de compra e os lidos ficam no exato local em que estavam ao final da leitura. ou seja, já perdi vários entre empréstimos e bagunças.

17. Alemaodeoculos - dezembro 18, 2006

Respondendo ao Derbi. Os meus organizo da seguinte forma:
– Literatura pra cá, filosofia pra lá e coleções todas juntas incluídas.
Mentira, é no olhômetro. Mudei completamente minhas idéias e penso que livro não lido é livro morto.
Assim, tenho duas estantes. Uma organizada para o que vou vou ler e outra que pretendo reler, o resto podem pegar. Tem funcionado. Se nossos livros não forem discutidos e levados adiante, nossa cabeça tampoco. Com exceção do Nós, do Zamiatin antes que o Derbi pergunte se pode pegar, este está na estantes dos que serão relidos.
Acabei de me mudar e doei 70 livros. Pra mim, foi como doar sangue. Não sei pra quem, mas sei o porquê.

18. The Derbi - dezembro 31, 2006

Putz!!! eu tava pensando exatamente nisso!!! no Nós!! putz a edição de 82 bem que ia ser uma doação bem aceita!! heheehhehehe

19. Simone - março 27, 2007

Trabalho em uma biblioteca pública.
Gostaria de saber se alguém tem alguma sugestão prática pra me passar.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: