jump to navigation

“Dewey está morto!” novembro 26, 2006

Posted by Bárbara in Personalidade.
trackback

Era o que repetia para a parede uma das professoras titulares do depto. de biblioteconomia e baratos afins (ciência da informação? RÁ RÁ! ) na época em que orientava uma aluna em seu tcc. Ela já estava convencida dessa afirmação, apesar dos milhares de artigos e dos grandes especialistas afirmarem: a folksonomia não irá prejudicar o controle de vocabulário e esquemas de classificação tradicionais. Sim, era essa tal de folksonomia que havia deixado essa titular tão cética quanto fora conservadora. A sua orientanda abordava tão objetiva e certa em sua monografia sobre a grande criação de Vander Wal ( qualquer semelhança com o nome de…) , que para a grande amante dos tesauros e códigos de classificação já não restavam dúvidas: Dewey estava morto.

A banca que julgaria essa monografia era formada pela elite conservadora da biblioteconomia. Nada mais do que uma ficha catalográfica 7,5 X 12,5 poderia sair daquele grupo de respeitáveis senhoras. A Dra. X. estava louca para cuspir seu apontamento de que, na página 34, havia uma citação de mais de quatro linhas que não iniciava em parágrafo próprio.

Finalmente, a hora esperada: a chegada da orientadora. Aquelas sereníssimas donas riam-se por dentro enquanto ela, catatonicamente, sentava em sua cadeira. Era a queda da grande titular!
E a defesa foi espetacular! A titular diminuia sob os olhares da banca e a cada expressão inovadora da quase formanda.
Quando o pesadelo acabou, ela nem esperou os cumprimentos de suas queridas colegas. Pegou seu carro e sumiu-se Ipiranga a fora. Nunca mais foi vista.

Depois de meses, na rádio corredor ouviu-se murmúrios de que ela estaria no Acre, escrevendo em um blog de biblioteconomia reacionário e queimando sutiãs.

Fim

***

Comentários»

1. plenaeserena - novembro 27, 2006

cortem-lhe a cabeça!!!!

2. Will Dalosto - novembro 27, 2006

Não é uma idéia proibida; perigosa, contudo.

3. Bárbara - novembro 27, 2006

vão puxar meus pés de noite.

4. Em sigilo - novembro 28, 2006

Acho melhor tomar cuidado com essas coisas.
Sei lá, mas já vi animos exaltados por causa de referências a certas damas na Internet. Ainda mais em um Dpto. tão pequeno, onde todo mundo sabe quem é todo mundo.

5. Dica - novembro 29, 2006

Muito bom Bárbara……..fiquei imaginando as cenas…….hahahahaha…….Bjs.

6. puny - novembro 29, 2006

Muito bom!

hahaha

E é verídica. A tia de uma amiga minha ouviu na rádio corredor, contou pra ela que me contou.

7. Diego - junho 29, 2007

Eu nunca entendo as coisas.😦
Alguém pode me explicar o que está acontecendo???/


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: