jump to navigation

XXI CBBD – CURITIBA agosto 4, 2005

Posted by The Derbi in Energia, Personalidade.
trackback

eis que no dia 16 de julho do ano vigente inicia o CBBD, congresso brasileiro de biblioteconomia, documentação e por aí vai, realizado em curitiba-PR, com término previsto para dia 22 do mesmo mês e do mesmo ano, ainda bem.
eu fui, pois tinha que apresentar um pôster. e a história começa com a viagem, de ônibus para alguns andares acima no mapa do brasil. interminável viagem pela serra, cheia de altos e baixos e curvas perigosas. tá, mas isso não importa.
o congresso estava mal organizado, visto que papéis e comprovantes de pagamento foram extraviados e a pilha de fax era tão grande e bagunçada que eles não poderiam, de maneira alguma, comprovar pagamentos caso outro fax não fosse enviado e os gastos com isso ficassem por conta dos prejudicados. mas isso a gente releva.
a frequência do evento era, em sua enorme maioria, de velhas ultrapassadas (sem preconceito de minha parte, assim, de partida). o preconceito veio depois de percebido o preconceito delas, que ficavam esnobando alunos de graduação. era impossível obter informações na maioria dos estandes por ter cara de inexperiente na área. por vezes, foi necessário mentir que já havíamos nos formado e que atuávamos na área para que nos dessem atenção.
as palestras foram patéticas. não assiti quase nada, mas o que assisti não foi em nada diferente de aulas da FABICO. e, ainda assim, as bibliosenhoras se achavam superiores aos biblioiniciantes que, aí sim, levavam a novidade ao evento.
o que eu pude concluir é que um evento de estudantes tem muito mais conteúdo do que um evento profissional e que curitiba é uma cidade muito bonita, bem cuidada, organizada (até demais) e com pontos turísticos encantadores e que os preços dos restaurantes são fabulosos, devido à concorrência entre as máfias chinesa e italiana.

Comentários»

1. Derbi - agosto 5, 2005

É a velha história de “experiência” versus novidade. O que me irrita é que em vez de compartilhar essa experiência e tentar usar um pouco das novidades, a velharada fica lá toda entrincheirada e atira em qualquer coisa que se mova.

Mas uma geração sucede a outra, um dia nós seremos as velhas e talvez sejamos diferentes, ou não!

2. plena e serena - agosto 7, 2005

se eu me transformar em uma bibliotecária, por favor me avisem. eu me mato! eheheheh–>


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: